O paulistano Fernando da Silva Pereira mais conhecido pelo seu nome artístico Fernandinho Beat Box, é um beatboxer brasileiro, conhecido por propagar este subgênero do hip hop no país. Ele começou a sua carreira em 1995 quando formou junto com Gaspar o grupo de rap Z’África Brasil, mas saiu dele quando conheceu Marcelo D2 em um festival de Florianópolis.

Sua originalidade fez com que ultrapasse as barreiras do Rap para gravar com artistas de outros gêneros como: Marisa Monte, Fernanda Abreu, Elza Soares, Instituto e BiD.
Gravou estúdio Coca-Cola com Lenine. Já se apresentou ao lado de artistas como, Wyclef Jean (do Fugees), Gabriel o Pensador, Paulinho da Viola, Lenine, Marisa Monte, DJ Pogo e Rahzel, além disso participa frequentemente de eventos corporativos (FBB é um divertidíssimo Mestre de Cerimônias) e comerciais de TV.

Participou da abertura do Vídeo Music Brasil 2010, programa anual de música na MTV, junto com Marcelo Adnet, Sandy, Marcelo Gross (Cachorro Grande) e o próprio Marcelo D2, onde há mais de quatro anos, a parceria com Marcelo D2 fez popularizar ainda mais seu trabalho no Brasil e no exterior (na Europa, principalmente).

Em maio de 2010, Fernandinho lançou seu primeiro CD “Caminho Estreito” pelo selo usical LabelA, com participações de Seu Jorge, Tita Lima em parceria com Renan Saian. O selo também produziu e gravou o CD nos Estúdio Angels em São Paulo e lançou videoclipe, intitulado “Samba de Boca”.

Fernandinho Beat Box passou a ministrar oficinas de beat box em diversos projetos. Hoje ele é reconhecido beat boxer mais famoso do Brasil. Em sua carreira solo, Fernandinho expões suas vivências e pensamentos em 15 faixas rimadas, trazendo não só o rap, mas como soul, funk, reggae e samba.